RESENHA DO FILME: SE EU FICAR

Oi gurias, tudo bem? Aqui é a Vivian novamente! Comigo ta tudo ótimo. Me desculpem pelo sumiço semana passada, final de ano é uma época complicada, né? Todo mundo correndo em função de faculdade, escola, trabalho… Mas enfim, vamos a resenha de hoje?

O filme de hoje, não faz muito tempo que saiu dos cartazes no cinema, e confesso que estava curiosíssima pra vê-lo: Se Eu Ficar. Nem preciso dizer que chorei um oceano inteiro, certo? Quem já viu sabe muito bem do que estou falando.


if-i-stay“Mia Hall é uma prodigiosa musicista que vive a dúvida de ter que decidir entre a dedicação integral à carreira na famosa escola Julliard e aquele que tem tudo para ser o grande amor de sua vida, Adam. Após sofrer um grave acidente de carro, a jovem perde a família e fica à beira da morte. Em coma, ela reflete sobre o passado e sobre o futuro que pode ter, caso sobreviva.”


O enredo é bem interessante, conta a história de uma menina que nasceu em meio ao rock, já que seu pai tinha uma banda, porém era apaixonada por música clássica e tocava violoncelo. Ela conheceu um garoto na escola, que acabou virando um rockstar e esperava ansiosamente pela carta de uma grande universidade até que sua vida deu uma reviravolta por conta de um acidente de carro e tem que decidir se vale a pena se entregar a morte, ou viver, afinal, tudo está em suas mãos.

Você entra na história de tal maneira que começa a se colocar no lugar dos personagens. Na situação, tanto de Mia, quanto de sua família que fica. Seus avós, tios, amigos e na situação de Adam.

Foi um filme em que eu comecei a chorar no começo, e só parei no final, principalmente pelo fato dele voltar várias vezes em momentos que já aconteceram. Como por exemplo, quando ela descobre que sua mãe morreu, o filme volta em diversas cenas das duas juntas, desde muito pequenas até atualmente, ou quando seu irmão Ted morre que ela fala um texto enquanto passa várias cenas desde que ele nasceu, de como ele não iria viver as melhores coisas da vida, já que havia partido tão cedo.

O final é surpreendente e é claro que eu não vou contar o que acontece, afinal, qual seria a graça? Mas é uma coisa que eu, pelo menos, não imaginava que iria acontecer. Minha única crítica para SEF, é que os personagens secundários não são bem definidos, então fica certa dúvida sobre quem é quem, mas tirando esse pequeno detalhe, não consigo pensar em UMA crítica. É um filme que eu quero ver de novo, e de novo, e mais uma vez…

Lembrando que é um filme de romance e drama, então se você não gosta de chorar, não é recomendado pra você. Sou uma manteiga derretida e nas primeiras cenas já estava me debulhando em lágrimas. Você percebe o quanto sua família é importante ao se colocar no lugar de Mia. O que você faria ao se dar conta de que sofreu um acidente de carro, está na UTI e perdeu sua mãe, seu pai e seu irmão mais novo?

Bom gurias, acho que por hoje é só. Não deixem de ver Se Eu Ficar, apesar de ser triste, é um filme que vale MUITO a pena, te dá muito o que pensar.

Se quiserem falar comigo pra alguma duvida, crítica ou até me indicar filmes, estou no twitter: @vipulcineli.

Até a próxima!

“Às vezes você faz escolhas na vida e outras, as escolhas vêm até você.”