TRÊS MOTIVOS PARA AMAR E ODIAR TRILOGIAS

Vamos combinar que sexta-feira é o dia mais amado da semana por aqui, certo? isso sou eu sendo um pouco convencida apenas. 😉 Mais uma sexta-feira chegou e por motivos especiais não venho com uma resenha pra vocês, porém, nosso papo de hoje é bemmmmm mais interessante até, e acho que vocês vão gostar um pouquinho, ein.

Sou uma pessoa que ama falar sobre livros, sobre filmes, sobre séries (o que é algo raro, já que só assisto Once Upon a Time), mas, quando o assunto em questão se volta para o lado das trilogias literárias.. o negócio fica complicado. É dificil conseguir se expressar quando você possui uma relação de amor e ódio com algo, como é meu caso com trilogias. MAS, como sou uma mulher muito centrada só que não, consegui listar 03 motivos pelos quais eu consigo amar e odiar ao mesmo tempo as tão queridas trilogias, e é sobre isso que iremos conversar hoje. 😉

i

Pra quem não sabe o que é uma trilogia, lá vai: trilogia significa uma obra literária, ou musical, ou científica dividida em três partes, e tem origem do grego. Este termo tem sido muito utilizado no cinema, com grande sucesso de bilheteria, devido a grande maioria ser adaptação de obras literárias. Trilogia é também o conjunto de três obras que se ligam entre si por temas comuns a todas, e pode ainda ser um conjunto de três coisas que se ligam para formar um trio uma trindade.¹

o

119303551_1GGO enredo é sempre tão envolvente, mas tão envolvente que quando você repara, já está pra lá do meio da história, completamente apaixonada pelo galã e querendo torcer o pescoço ou matar a protagonista. Isso causa uma sensação tão singular que é impossível não se envolver com isso e querer mais e mais! Posso usar de exemplo para os casos citados acima uma trilogia que eu AMO de paixão: A SELEÇÃO, da Kiera Cass.


 

Trilogia-Jogos-VorazesVocê se coloca no lugar dos personagens e fica sempre com aquela sensaçãozinha de ‘pulga atrás da orelha’. É bem comum quando encaramos uma trilogia, já mergulharmos na história de cabeça, sabendo que não será revelado tudo naquele primeiro ou segundo livro e, mesmo assim ficamos com aquela sensação de que algo vai acontecer, sentimos aquele frio da barriga e como sempre.. queremos mais! 😀 Há quem diga que isso é ruim, porém, pra mim, isso me faz amar cada dia mais trilogias. Para exemplificar esse motivo, irei usar uma trilogia que, para minha surpresa, me apaixonei logo nas primeiras páginas – mesmo não sendo meu gênero literário favorito. JOGOS VORAZES, da Suzanne Collins.


Capas-da-Trilogia-Cinquenta-Tonde-de-CinzaSeria covardia minha não citar o fator romance aqui! Como não amar as histórias que possuem três livros repletos de romance, brigas, carinhos, ofensas e tudo mais? Todo aquele jogo de sedução que rola nos livros, principalmente em trilogias – já que eles precisam literalmente ‘encher linguiça’ para os próximos dois livros da sequência – acaba tornando a leitura muito mais prazerosa, gerando assim um nível de expectativa bem alto em nós, leitores. Quando a autora sabe conduzir um romance daqueles.. não tem pra mais nínguem: o frio na barriga, as borboletas no estômago e todos os sintomas comuns são inevitáveis! Para exemplificar, vou usar de exemplo uma trilogia que para muitos no meu caso não muito retrata bem isso: CINQUENTA TONS DE CINZA, da E. L. James.

Dd-1sonhos_Demora na continuação. Esse é um dos motivos que mais me fazem detestar trilogias. Quando um autor demora SÉCULOS para postar o segundo ou terceiro livro. E quando ele empaca e nos deixa sem a mínima ideia de quando é que poderemos ter a continuação em mãos. É decepcionante demais gente! Um exemplo claro disso, que me deixou MUITO chateada e até mesmo desanimada em ler foi a trilogia de FEITA DE FUMAÇA E OSSO, da Laini Taylor. Não culparei a autora, pois, essa demora se deu graças a Editora Intrinseca, que levou mais de um ano para lançar “Sonhos de Deuses e Monstros”, último livro da trilogia. Isso me desanimou tanto, mas tanto.. que até hoje não tive paciência para continuar com a leitura. 🙁


119303551_1GG

Personagens que mudam de personalidade da agua pro vinho, assumindo uma postura sem pé e nem cabeça e nada legal no decorrer da história, como é o caso da trilogia A SELEÇÃO, da Kiera Cass. Nessa trilogia encontramos uma personagem super, hiper e absurdamente chata. América Singer é o tipo de mocinha que enjoa no meio do caminho. Mesmo sendo turrona e persistente, sua indecisão e seus altos e baixos de personalidade irritam! Características essas que realmente cansam o leitor, infelizmente.


Capas-da-Trilogia-Cinquenta-Tonde-de-Cinza

Encheção de linguiça e falta de enredo. Muitas trilogias infelizmente pecam pelo exagero. PRA QUE FAZER 3 LIVROS SE NÃO EXISTE CONTEÚDO PARA A HISTÓRIA DESENROLAR? Pois é, esse é mais um dos motivos que serve para finalizar essa lista. No caso de CINQUENTA TONS DE CINZA, da E. L. James, é notória e gritante a falta de enredo. Nenhum livro se sustenta sendo apenas regado pelo romance e pela conquista. História é essencial e fundamental para todo e qualquer livro, seja ele parte de uma trilogia ou não. Anastasia e Christian só viviam para uma coisa em especial nessa história.. e não preciso dizer pra que, certo?


Eu poderia enumerar mais alguns muitos motivos para amar e mais alguns poucos para odiar, porém essa postagem está gigantesca e prevejo uma Thamy estressadinha pelo excesso de palavras que usei por aqui. 😛 Se você é das minhas/dos meus que cultivam essa relação de amor e ódio por trilogias literárias.. vem compartilhar comigo, amiguinho! \o/ Quero muito saber se a única doida sou eu por aqui. hahaha

Já são quase duas da manhã e por hoje eu.. fico por aqui!
Um beijo pra todos vocês e até semana que vem. M <3


Referências:
¹ Significados.com – http://www.significados.com.br/trilogia